Em aniversário de Fundação, Papa relembra crise na América Latina Em aniversário de Fundação, Papa relembra crise na América Latina
Populorum Progressio Em aniversário de Fundação, Papa relembra crise na América Latina

O Papa Francisco enviou uma saudação aos membros da Fundação Populorum Progressio, reunidos em Roma para comemorar os 25 anos de criação do organismo. Instituída pelo Papa São João Paulo II, a instituição nasceu do desejo de manifestar a proximidade do Papa às pessoas que não têm nem mesmo o indispensável para viver.

A Fundação, criada para auxiliar as comunidades mais vulneráveis, é vista como um organismo que encarna a opção preferencial pelos mais pobres. “As iniciativas levadas avante por este organismo querem ser uma manifestação do amor de Deus e da presença materna da Igreja em meio a todos os homens, em especial aos mais pobres entre os pobres”, escreveu Francisco.

Na mensagem, o Papa citou os cerca de 4.400 projetos implantados nos 25 anos da fundação e direcionou sua preocupação à América Latina. “De fato, não obstante as potencialidades dos países latino-americanos, a atual crise econômica e social (….) atingiu a população e incrementou a pobreza, o desemprego e a desigualdade social e, ao mesmo tempo, contribuiu para a exploração e para o abuso da nossa casa comum, num nível que jamais teríamos imaginado antes”, alertou.

Segundo o pontífice, quando um sistema econômico põe no centro somente o dinheiro, se desencadeiam políticas de exclusão e não há mais lugar nem para o homem nem para a mulher, apenas para a cultura do descarte. “Um compromisso mais sólido, a fim de melhorar as condições de vida de todos, sem excluir ninguém, lutando contra as injustiças e a corrupção”, foi o pedido de Francisco.

Para o Santo Padre, o organismo poderá encontrar no Sínodo para a Amazônia, em 2019, uma fonte de inspiração para o futuro e para a evangelização do continente. “Eu os encorajo em seu trabalho a favor do desenvolvimento humano integral e do bem comum no nosso continente americano”, exortou o pontífice durante a mensagem.

“Que a colaboração entre todos contribua para criar um mundo sempre mais justo e mais humano, que veja a face de Cristo em cada irmão e irmã das populações mais marginalizadas da América Latina, seguindo o exemplo que Santa Teresa de Calcutá nos deixou”, concluiu Francisco, que confiou posteriormente este aniversário da Fundação à intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe.

Por Canção Nova, com Rádio Vaticano

No comments so far.

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *