round image on layout top

A GRANDEZA DO AMOR DE DEUS!

Publicado em 10 de novembro de 2011

Quantas vezes e diante de tantas situações, nos questionamos acerca do amor de Deus por nós, sobretudo, quando algo não sai de acordo com nossas expectativas, com nossos planos.

É justamente aqui o nosso grande erro. Queremos as coisas do nosso jeito e nem sequer paramos para pensar se o que queremos é bom ou não para nós.

Nos esquecemos que Deus como Pai amoroso não deseja o sofrimento de seus filhos e filhas, e quase sempre o que pedimos, o que buscamos, as escolhas que fazemos cotidianamente, não são boas para nós e assim, graças ao cuidado de Deus não conseguimos alcançar.

Então nos enfurecemos, brigamos com Deus, deixamos de rezar, abandonamos o Senhor, porque na nossa visão egoísta, ou melhor, na nossa “falta de visão”, acreditamos que Deus está nos castigando, que já não nos ama mais, que não mais nos escuta! Nem sequer tentamos olhar de uma maneira diferente, positiva. A nossa cegueira não nos permite ver além das nossas decepções, do nosso orgulho.

É claro que é mais fácil e mais cômodo culparmos Deus por aquilo que não deu certo em nossas vidas, do que reconhecermos nossas fraquezas e nossas limitações e a necessidade urgente de mudarmos de vida, por amor Àquele que zela por nós.

Quanto nos custa reconhecer a grandeza do amor desse mesmo Deus que “fecha os olhos aos nossos pecados para que deles nos arrependamos” (cf. Sab. 11,23), ou seja, não nos corrige segundo nossas faltas, mas nos dá tempo para percebermos nossas misérias e nos voltarmos inteiramente para Ele.

Amor tão grande que deveríamos indagar como o salmista “Que é o homem para pensardes nele? Que são os filhos de Adão, para que vos ocupeis com eles?” (Sal. 8,5).

Deus nos ama! Ele não é como nós, cheios de orgulho, de ódio, de ambição, de desamor… Não é vingativo, não deseja o mal. Não pensa como nós, nem tampouco age como nós: “Pois meus pensamentos não são os vossos, e o vosso modo de agir não é o meu, diz o Senhor” (Is. 55,8). Deus é Amor!

Deus nos desejou, nos criou e quer a cada instante o nosso bem. Preocupa-se conosco, como bem retrata o livro da Sabedoria:

Amas tudo o que existe e não odeia nada do que fizestes. Porquanto, se odiásseis, não o teria feito de modo algum. Como poderia subsistir qualquer coisa, se não o tivesse querido, e se conservasse a existência, se por vós não tivesse sido chamado? Mas poupai todos os seres, porque todos são vossos, ó Senhor que amais a vida” (Sab. 11, 25-26).

Tomemos posse dessa verdade. Deus ama intensamente a cada um de nós independente daquilo que somos, “pois sabe de que barro fomos feitos” (Sal. 102,14).

Deixemos, portanto, toda murmuração, todo ódio, toda inveja, todo ciúme, todo orgulho e nos permitamos ser envolvidos por esse amor que cura, fortalece e restaura nossas forças!!!

Ir. Suzana do Coração Agonizante de Jesus, pjc

Fratérnitas Sagrado Coração de Jesus -Penha

  • Ângela Barros

    Que alegria tb proclamar isso diariamente. Não devemos nos preocupar, pois Deus tem o melhor para cada um de nós, basta que confiemos. Belissimas palavras…Eu creioo que posso confiar. Que assim Seja!!

Enquete

divider image
A Fraternidade completa 13 anos. Qual missão você mais se identifica?
Ver o resultado
divider image



bottom round image

footertop right

Fraternidade O Caminho – Jesus todo, todo de Jesus. 2009 - 2014 © Todos os direitos reservados